Notícias

Aplicativos para smartphones e tablets complementam aulas de cursos técnicos do SENAI

Terça-feira, 07 de junho de 2016

Dois aplicativos já estão disponíveis para download gratuito. Até o fim do ano, quatro cursos técnicos devem ser alcançados, beneficiando 80 mil alunos

O Programa SENAI de Tecnologias Educacionais investiu R$ 1,4 milhão no desenvolvimento de cinco aplicativos para smartphones e tablets destinados a alunos da instituição. Dois deles já estão em funcionamento: o aplicativo de Realidade Aumentada para o Curso Técnico de Automação Industrial e o SENAI APP, ambos gratuitos e disponíveis para sistemas Android e IOS. Os dois produtos fazem parte do projeto de mobile learning – nome em inglês para aprendizagem que se dá por meio de dispositivos móveis, tanto para alunos em cursos presenciais, quanto para a educação a distância.



O aplicativo de Realidade Aumentada (RA) permite usar a câmera do celular para reconhecimento de imagens impressas nos livros didáticos e, assim, ter acesso a conteúdos técnicos, simuladores, vídeos e imagens em 3D animados que possibilitam interagir com o conteúdo. Depois de fazer o download, não é preciso acessar a internet para usar o aplicativo.

 

Já o SENAI APP propõe desafios técnicos de aprendizagem aos alunos por meio de recursos do celular, como fotos, vídeos ou recursos de áudio. O primeiro curso contemplado foi o de Automação Industrial. Em casa, o aluno pode montar um diagrama elétrico, por exemplo, tirar uma foto e enviá-la ao professor para avaliação. Também pelo aplicativo, o professor dá retorno sobre o desempenho dos alunos e, se isso for feito com a turma inteira, os alunos recebem medalhas e aparecem num ranking.

 

Ainda no primeiro semestre deste ano, o aplicativo de Realidade Aumentada chegará a outros três cursos: Saúde e Segurança do Trabalho; Redes e Computadores e Eletroeletrônica. Os quatro cursos contemplados têm um público potencial de 80 mil alunos e docentes. “O SENAI é pioneiro em usar realidade aumentada e esse tipo de aplicativo de maneira sistematizada na educação profissional. Isso evidencia o papel da instituição em unir inovação e tecnologias educacionais a um processo de aprendizagem que acompanha tendências mundiais e a entrada de soluções que estão ou estarão em breve disponíveis na indústria”, destaca Bruno Duarte, gestor do Programa SENAI de Tecnologias Educacionais.

Por Rafael Monaco
Da Agência CNI de Notícias

Compartilhe: